Só experimentamos a glória quando abraçamos a Cruz

A glória verdadeira só vem quando sabemos abraçar a Cruz e os crucificados que estão ao nosso lado

“Jesus Cristo, existindo em condição divina, não fez do ser igual a Deus uma usurpação, mas ele esvaziou-se a si mesmo, assumindo a condição de escravo e tornando-se igual aos homens” (Fl 2,6-7).

 

backlit-cemetery-christianity-415571

 

Hoje, celebramos o Domingo de Ramos e da Paixão de Nosso Senhor Jesus Cristo. Estamos acostumados a lembrar da Paixão do Senhor na Sexta-feira da Paixão de Cristo, mas, neste domingo a Igreja já celebra o Cristo que sofre a Sua Paixão, para entendermos que Ele entra glorioso em Israel.

Entenda que esse “glorioso” é porque o povo em Jerusalém exclamava: “Hosana! Bendito Aquele que vem em nome do Senhor!”. Essa foi a única vez que Cristo permitiu ser exaltado e glorificado pelos homens. Por que Ele permitiu? Porque o Cristo exaltado é o Cristo Crucificado, é o Cristo humilhado, pisoteado, julgado e condenado. Cristo que eleva-se na Cruz como nosso Salvador.

Quem está sendo exaltado é o servo sofredor, é o triunfo do servo de Deus que experimenta a rejeição e o sofrimento. Estamos exaltando o sofrimento? Não! Estamos transformando o sofrimento e a rejeição que os homens impõem a Deus em salvação para nós. Por isso, o Cristo Crucificado é nosso Deus amado, glorificado e exaltado. Colocamo-nos ao lado de Cristo Crucificado e não O rejeitamos e nem O abandonamos.

Exaltamos o Senhor quando Ele entra glorioso em Jerusalém, dessa forma, fiquemos junto com Ele na Sua morte, na Sua redenção, porque Cristo não se usurpou da Sua condição divina. Pelo contrário, Deus se fez homem e, à medida que, era reconhecido como homem, Ele humilhava-se mais ainda. Tornou-se escravo e obediente até a morte de Cruz. O Cristo que celebramos hoje, é o Cristo que vamos celebrar glorioso e ressuscitado para sempre.

Não chegamos à glória sem abraçarmos a Cruz, os sofrimentos, as dores da vida. O Cristo que celebramos está conosco em nossas vitórias, nos êxitos que temos na vida. É o Cristo que está presente quando uma criança nasce; é o Cristo que está nas vitórias que cada um experimenta na vida, porém, é também, o mesmo Cristo que está conosco nas doenças, nas enfermidades, nos sofrimentos, na morte. O mesmo Cristo que encontramos numa vida nascente, é o mesmo Cristo que está com o doente, enfrentando uma enfermidade longa.

(…) O Cristo que está em cima do jumentinho é o mesmo Cristo que está de braços abertos na Cruz.

Amamos o Cristo que nasceu em Belém como menino, a quem beijamos; amamos o Cristo que foi pregado na Cruz como o pior dos homens, por isso, a vida não é feita só de glória. A glória verdadeira só vem quando sabemos abraçar a Cruz e os crucificados que estão ao nosso lado.

Deus abençoe você!

Fonte: https://homilia.cancaonova.com/homilia/so-experimentamos-a-gloria-quando-abracamos-a-cruz/?sDia=25&sMes=03&sAno=2018

Rua J da Penha, 55C - Aldeota
CEP: 60110-120
Fone: 85 3099.0408 | 9 9714.0260 | 9 8693.4880
contato@4saberes.com.br